fbpx

Dicas para implementar uma rápida aceleração digital

Implementar ou acelerar negócios digitais é, sem dúvidas, um dos maiores desafios das empresas, principalmente para as mais tradicionais. Uma recente publicação da McKinsey Digital (The Digital Accelerator: The Schwab model for accelerating its digital transformation) traz as principais dicas de como implementar rapidamente essa transformação por meio do modelo Schwab. Compilei a seguir algumas dicas que servem para todos os tipos de empresa relatadas no material, e são um ótimo guia para começar a estabelecer o processo de aceleração digital ou, se já está fazendo isso, avaliar se está no caminho correto. 

Confira:

Os três principais elementos para aceleração digital

  • Liderança

    É preciso ter uma gestão clara por parte da liderança. E não só tocada pelo time de digital, mas por todas as áreas que envolvem a operação da empresa: como RH, jurídico, risco, gestão, produtos.

  • Desenvolvimento de Talentos

    Contratar pessoas em áreas onde não se têm expertise, mas também investir no quadro atual de colaboradores. Na pesquisa, a McKinsey relata o exemplo das equipes de gerenciamento de produtos: eram times enxutos, sem ações de treinamento ou de desenvolvimento, mas se tornaram um dos primeiros focos de ação durante a implementação digital.

    Todos passaram por aulas sobre design thinking, protótipos, o que gerou, por exemplo, um playbook (guia) que aborda a jornada do consumidor. Tudo baseado em muita pesquisa e na experiência de toda a empresa.

  • Métricas

    Foco no que importa. Ao analisar esse tópico, eles entenderam, por exemplo, que não tinham clareza suficiente do que mensuraram. Por isso, criaram um novo conjunto de métricas e KPIs para estabelecer uma base e, sobretudo, ajudar a mostrar o impacto financeiro por trás de todas as ações.

    Outro ponto destacado pela pesquisa é a capacidade que as métricas têm de ajudar a quebrar silos organizacionais (estruturas tradicionais de departamento) e unir equipes em prol de um mesmo objetivo de negócio. Ou seja, equipes multifuncionais desde o início da operação, atuando para alcançar as mesmas métricas, o que coloca todos na mesma página.

Os maiores aprendizados da Transformação Digital

  • Ter clareza

    Ser claro desde o início, saber onde se quer ir, identificar e envolver membros-chave de toda a empresa, do começo até o fim, e criar processos de feedback para todas as áreas. É claro que isso exige um esforço grande, mas fornece uma ajuda proporcionalmente grande.

    O aprendizado do artigo é de que, se você não envolve as pessoas certas, isso realmente atrasa as entregas. Por isso, é preciso investir tempo e energia na atualização para que as abordagens sejam mais estruturadas e consistentes.

    É preciso, também, manter o dinamismo e a agilidade, incluindo, por exemplo, avaliação de riscos no início de um projeto e pontos de verificação ao longo do caminho para evitar surpresas. Ao final do experimento relatado no artigo, constatou-se que, ao adicionar uma dose extra de processo, se chega mais rápido ao resultado final. 

  • Evitar reuniões de comitês mensais muito longas

    Reuniões mensais de board no melhor estilo comitê costumam se alongar demais e perder tempo é exatamente o que negócios digitais não podem fazer. No relato do artigo, em vez desse estilo para o board eles implementaram reuniões de revisões trimestrais – o que consideraram uma ótima maneira de discutir seus progressos.

    E enquanto isso, no dia a dia, tinham, por projeto, learning groups: pequenos grupos responsáveis por relatar os principais resultados de uma maneira mais ágil e para as pessoas-chave, para que isso ajudasse outros a entender o que está sendo feito por toda a empresa. Uma informação super relevante nesse learning groups: o report também era feito de maneira bem ágil, de maneira informal, sem muitos slides. 

Desafios e oportunidades importantes pela frente:

  • “O sucesso a longo prazo depende de boas práticas”

    o grande desafio relatado pelo artigo é descobrir como exportar aprendizados, modelos, abordagens e produtos para o negócio de uma maneira completa. 

  • “Construir o músculo da inovação”

    Aceleração digital é ótima para permitir testar novos modelos e produtos com clientes, prototipá-los e verificá-los de maneira rápida. Quando esse tipo de modelo é intensificado, o resultado é um “ganha-ganha”, que permite não só servir melhor os clientes quanto liberar, por exemplo, o pessoal de atendimento, a focar em interações mais estratégicas.

Especialista em digital e mobile marketing, com mais de 12 anos de experiencia híbrida entre branding e performance, liderando e executando estratégias digitais para marcas de tecnologia e sporting goods. Graduada em Jornalismo, com pós-graduação em Marketing & Comunicação Integrada, especialização em Planejamento Estratégico e certificações específicas das áreas de digital marketing e app growth.


Todos os posts de Thaíla Correia  

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *